moção de repúdio

Moção de Repúdio ao processo de alteração do calendário acadêmico, realizada pela REItoria do IFCE

Postado em Atualizado em

O DCE-JML, em consenso com os trabalhadores, crê que estas mudanças, indiferente de seus bônus e ônus, devia ter passado antes por consulta dos discentes e docentes, e que estes, de maneira coletiva, decidissem pelo melhor calendário. Mas, não é novidade: MAIS UMA VEZ FOMOS TRATORADOS, e nossas opiniões desconsideradas. Logo, o DCE-JML assina esta moção de repúdio.
O DCE-JML, em consenso com os trabalhadores, crê que estas mudanças, indiferente de seus bônus e ônus, devia ter passado antes por consulta dos discentes e docentes, e que estes, de maneira coletiva, decidissem pelo melhor calendário. Mas, não é novidade: MAIS UMA VEZ FOMOS TRATORADOS, e nossas opiniões desconsideradas. Logo, o DCE-JML assina esta moção de repúdio.

Camaradas,

O Diretório Central dos Estudantes – Jose Montenegro de Lima (DCE-JML) esteve presente na assembleia dos professores e tecnicos do IFCE, ocorrido hoje, no IFCE-Campus Fortaleza.

Um dos pontos debatidos na assembleia foi a da mudança arbitrária (por parte da reitoria) dos calendários (no plural) do IFCE.

Logo, aqui, devemos explicar: há dois calendários que estão sendo modificado. O primeiro é acerca do calendário local do Campus Fortaleza (que prevê a extensão do semestre 2013.1, com a oferta extra de cadeiras, afim de recuperação ou antecipação). E, o outro, é o calendário ESTADUAL do IFCE, concernente ao semestre de 2013.2, que como deveis notar se refere a todo os 23 campi do Estado. E prevê 11 sábados letivos para o próximo ano, em desacordo com o calendário acadêmico acordado entre a reitoria e o movimento grevista do ano passado.

Para tanto, o DCE-JML, analisando que esta importante decisão não possa ser tomada nem isoladamente pela reitoria, nem isoladamente por seus diretores, propôs na assembleia (que tinha representantes da reitoria e contava com a participação do próprio diretor do campus de Fortaleza), conjuntamente com outros setores, que fosse realizado um PLEBISCITO para todos os estudantes e professores acerca desta questão! Através do Sistema Acadêmico.

Entretanto, o DCE-JML MANTEM A CONVOCAÇÃO DE ASSEMBLEIA ESTUDANTIL DO CAMPUS DE FORTALEZA! Por entender que esta decisão precisa ser debatida coletivamente, e contando com quórum político (20% dos estudantes), podendo decidir a nossa posição de estudantes quanto a questão.

O DCE-JML, em consenso com os trabalhadores, crê que estas mudanças, indiferente de seus bônus e ônus, devia ter passado antes por consulta dos discentes e docentes, e que estes, de maneira coletiva, decidissem pelo melhor calendário. Mas, não é novidade: MAIS UMA VEZ FOMOS TRATORADOS, e nossas opiniões desconsideradas. Logo, o DCE-JML assina esta moção de repúdio.

REFORÇAMOS A IMPORTÂNCIA DA PARTICIPAÇÃO DE TODOS E TODAS NA ASSEMBLEIA ESTUDANTIL CONVOCADA PARA O PRÓXIMO DIA 05/11/2013 (TERÇA-FEIRA DA PRÓXIMA SEMANA), AO MEIO-DIA!

Atenciosamente,
Direção do Diretório Central dos Estudantes – Jose Montenegro de Lima.

PS.: O DCE-JML compõe, conjuntamente com o SindsIFCE e a Direção do Campus de Fortaleza, a comissão que organizará a o plebiscito.
PS1.: O plebiscito seria paritário, como ocorre nas eleições para reitor.